Chile – Inédito no Brasil

Teatro + instalação visual

 
Direção, texto, música e desenho de som: Manuela Infante.
Atuação e texto: Marcela Salinas

Sobre Manuela Infante:

 

Diretora e dramaturga nascida em Santiago, Manuela Infante é uma das mais importantes e premiadas artistas do teatro contemporâneo do Chile. À frente da sua Cia. Teatro de Chile (2002-2016), criou espetáculos que foram apresentados nos mais importantes festivais e teatros do seu país e da Europa.
 
Artista residente de espaços como The Watermill Center, de Robert Wilson, e do Barishnikov Arts Center, de Mikhail Baryshnikov, ela criou nestes espaço trabalhos como “What's he building in there?” (2011), dirigiu o projeto “On the beach”, com curadoria de Wilson, assim como a sua mais recente criação, “Estado Vegetal” (2017), que estreou no Festival Ciclo Teatro Hoy em Santiago.

 
Sobre “Estado vegetal”:
 
Mais recente criação da diretora e dramaturga chilena Manuela Infante, “Estado Vegetal” (2017) é um monólogo polifônico, exuberante e reiterativo, escrito em parceria entre a diretora e a atriz Marcela Salinas. Em cena, Marcela é uma mulher que não é um indivíduo, mas uma multidão, um enxame. E “Estado Vegetal” não é um trabalho animal, mas um trabalho vegetal.
 
Com base no pensamento revolucionário de filósofos das plantas como Michael Marder e neurobiólogos vegetais como Stefano Mancuso, esta investigação cênica busca sondar de que forma novos conceitos como os de inteligência vegetal, alma vegetativa ou comunicação vegetal podem transformar uma prática artística e criativa.
 
Se aceitarmos que as plantas realizam outras formas de pensar, sentir e comunicar, que possuem outra forma de inteligência, consciência e sentido de tempo, talvez possamos ver transformadas as nossas próprias noções do que é pensar, sentir, ser consciente, comunicar e estar no mundo. Nas palavras de Michael Marder, "reconhecer um ‘outro’ válido nas plantas é também começar a entender como é esse ‘outro’ vegetal que há dentro de nós”.
 
“Estado Vegetal” se desenvolve de modo incansável ao redor de um diálogo “impossível” entre seres humanos e plantas, o que acaba por revelar o fracasso do diálogo humano com a natureza “que expressa, talvez, o nosso monólogo mais inato”, diz Manuela.

Classificação etária: 16 anos

 

Ficha Técnica:

 

Direção: Manuela Infante
Dramaturgia: Manuela Infante e Marcela Salinas
Elenco: Marcela Salinas
Desenho integral: Rocío Hernández
Desenho e figurino: Ignacia Pizarro
Música e desenho de som: Manuela Infante
Produção: Carmina Infante
Tradução: Milena Paixao
Coprodução: NAVE, Centro de Creación y Residencia – Fundación Teatro a Mil

 

 

Galeria de Fotos